Cem anos de Corinthians

Sou filho de pai vascaíno. Logo, nasci vascaíno. Eu e meus irmãos. Tenho, ainda hoje uma foto usando uma camisa do Vasco. Porém, no dia 16/12/1990, Corinthians x São Paulos disputavam a final do Campeonato Brasileiro daquele ano, vencido pelo Corinthians, gol do Tupãzinho, de carrinho! Ver aquela torcida vibrando, os jogadores comemorando, a emoção explícita nos olhares de todos foi contagiante! Naquele dia, um dia antes de meu aniversário de oito anos de idade, virei Corinthiano!

Naquela época, meus avós moravam em São Paulo e, qual não foi minha surpresa que uns meses depois, em uma visita a Brasília, meu avô me trouxe uma camisa do Corinthians de presente? Lembro até hoje: era a número 10, vestida pelo Neto, da Kalunga e Finta. Se ali eu ainda tinha alguma dúvida quanto ao time para o qual eu torcia, ela acabava naquela momento! Havia virado Corinthiano mesmo!

E, como todo Corinthiano, fanático, desde sempre! Aprendi que, no futebol, existem times de futebol e o Corinthians. Existem torcedores de outros times e os Corinthianos. Ser Corinthiano é algo que outros torcedores jamais entenderão. Somos uma nação! Uma torcida que supera a de seus maiores rivais (São Paulo e Palmeiras), somadas! Não precisamos vencer para torcer. Não precisamos de título para vibrar. Não precisamos vencer para no dia seguinte usar a camisa do Todo Poderoso Timão – na verdade, precisamos é de um motivo para tirá-la do corpo! O Corinthians é um time do povo. O Corinthiano é um torcedor que tem um time. Para saber como é ser Corinthiano, somente sendo um Corinthiano!

E daí se não temos uma Libertadores? Os outros times não tem a torcida do Corinthians mesmo!

Me orgulho de torcer para este time. Me orgulho de ser Corinthiano!

Parabéns Timão!

Cachoeira pra aliviar a seca de Brasília

Há mais de três meses que não chove em Brasília. Algo normal nesta época do ano, que costuma ir de meados de maio ao começo de setembro. O Lago Paranoá, lago artificial criado para umidificar a cidade nesta época do ano, não resolve nada. Talvez até resolva.Vai que sem ele seria pior…

Para fugir um pouco do calor, hoje fiz um ensaio com uma modelo-não-modelo na Cachoeira do Tororó, localizada na BR-040, a poucos quilômetros de Brasília. A cachoeira é pequena, porém, há belos locais para se fotografar, inclusive uma pequena gruta. Um cenário natural que por si só já enriquece qualquer ensaio fotográfico!

A modelo foi a Kelen Cristina. Beleza por conta da amiga e maquiadora Naya Souza, que também assina a produção de figurino (acervo da modelo e outras peças e acessórios selecionados pela Naya). A assistente de produção foi sua irmã, Mayra Souza, que se dividiu entre as assistências e as sessões de bronzeamento! Fechando a equipe, tive o auxílio dos amigos Daniel Martins e Weverson Paulino, que foram meus assistentes de fotografia. A todos, o meu muito obrigado!

É sempre um desafio extrair expressões, atitudes, poses e olhares de quem nunca foi fotografado antes, ainda mais envolvendo sensualidade nas fotos. Mais difícil ainda quando você nunca viu a pessoa a ser fotografada antes na vida. Mesmo assim, acredito que o resultado deste trabalho tenha sido bastante satisfatório. A equipe gostou, a modelo gostou, eu gostei.

Abaixo, um pequena prévia do que fizemos. Sem edição, sem tratamento, sem nenhum efeito milagroso de Photoshop. A foto e a modelo como elas realmente são. Espero que vocês também aprovem!


>>>> Como nem tudo são flores, a volta da cachoeira foi braba viu! A água que levamos havia acabado, as fotos demoraram mais do que planejado (pra que interromper o que está sendo bom né?!) não comemos, estava calor e estávamos com sede! Estou fora de forma e sedentário! Voltar a malhar já!

Comercial Land Rover

Como dizer a um apaixonado colecionador de espadas que ele terá que se livrar de sua coleção?

Making of – Havaianas – Verão 2010

Super produção das Havaianas para sua campanha que veiculou neste último verão. Belíssimas imagens, que a agência Almap BBDO faz questão de enfatizar que foram “feitas sem Photoshop”. O fotógrafo responsável pelos clicks é o premiadíssimo Manolo Moran.

Em um primeiro momento, essa necessidade da agência em bater na tecla da confecção das peças de mock ups e ausência do Photoshop me cheirou à criação de making of “viral” para internet. Seria mais fácil (e de repente até mais barato!) criar todo o cenário em 3D? Sim, seria, mas não teria o atrativo do vídeo de making of mostrando como tudo foi feito!

Porém, depois soube que era possível encontrar os cenários gigantes das Havaianas instalados em algumas praias brasileiras. Sensacional ir à praia e se deparar com com coqueiros, animais,  frutas, chinelos e letreiros gigantes e coloridos!  Não fui à praia neste último verão, mas posso “ver” filas de pessoas sendo formadas para fotografarem junto ao cenário das Havaianas!

Parabéns à AlmapBBDO e às Havaianas por mais essa excelente contribuição para a publicidade brasileira!

Descrição da campanha no site da Almap BBDO.

Validation

Não, este video não é mais uma paródia ao Rebolation, como o Assolation já mostrado aqui!

O nome “Validation”, na verdade, vem do ato de validar (“to validate”, em inglês – normalmente por meio de pagamento) um ticket de estacionamento em uma garagem de shopping, por exemplo. É um curta metragem premiadíssimo, estrelando TJ Thyne e Vicki Davis e dirigido por Kurt Kuenne.

Me emocionei na primeira vez que assisti a este vídeo. Não tem como assistir a este vídeo e não parar para refletir no que fazemos, em como somos e como agimos com as pessoas em nosso dia-a-dia. São 16 minutinhos que valem por algumas horas de reflexão!

Existe uma frase, de Freud, que diz: “Podemos nos defender de um ataque, mas somos indefesos diante de um elogio.”

Recomendo muito! Espero que gostem!

Assolation

Se a moda pega…

Quem tem a conta da Assolan é a agência África, do Nizan Guanaes.

Fonte: Comunicadores

iPad + Velcro

Duas da maiores invenções de todos os tempos, agora juntas: iPad + velcro. Veja como ambos se completam!

>>>>> Continuo querendo meu iPad!